Pitacos – Imigrantes ou Refugiados

Nos últimos dias muitas matérias sobre a crise de imigrantes que está ocorrendo no mundo apareceram, porém raramente essas matérias explicam o que está acontecendo e mais raro ainda é o questionamento do que o mundo pode fazer nesse cenário atual, não vou nesse post colocar imagens chocantes, mas já alerto que se você não viu, segue aqui o básico sobre o que está acontecendo.

Neste ano mais de 300 mil imigrantes já tentaram atravessar o Mediterrâneo, no ultimo ano foram mais de 200 mil pessoas, somente em 2015 cerca de 2,5 mil imigrantes refugiados se afogaram nessa travessia, vítimas dos barcos superlotados que tentam chegar na costa da Itália e da Grécia. Para mim há um grande erro na utilização de termos desses estudos, imigrante é aquele que decide se mudar para tentar uma melhor condição de moradia ou trabalho, essas pessoas são refugiados, pessoas que estão fugindo de condições humanas precárias, guerras e pobreza

De onde eles vem?

No momento o maior grupo de refugiados são Sírios, que fogem de uma guerra civil extremamente violenta que ocorre em seu país, também existem afegãos e eritreus que fogem da pobreza extrema e da contínua violação aos direitos humanos, existem também grupos menores de outros países como Nigéria e Kosovo, que fogem da mesma situação precária.

Qual a diferença de tratamento entre imigrantes e refugiados?

Conforme disse acima, um imigrante é aquele que muda de país porque tem o desejo de mudar, enquanto um refugiado tem a necessidade, não por qualidade de vida, mas por restrições a sua liberdade, riscos a sua saúde e até mesmo a sua vida, a diferença brutal é que imigrantes podem ser tratados como visitantes indesejados, enquanto refugiados necessitam de uma ação por parte dos governos que estão recebendo essas pessoas.

Questão de opinião.

Me pergunto muitas vezes se simplesmente abrigar e ajudar estas pessoas é a solução correta para o problema, compreendo que não se invade um país e termina um conflito de vez ou muda a maneira de agir de um povo, pois isso atinge a soberania daquela nação, mas será que o status de uma nação é mais importante do que o bem dos humanos que vivem naquele local?

O capitalismo é o nosso estado atual e o interesse comercial é o que manda no planeta, não existe hoje um interesse das maiores e mais poderosas nações sobre esses países e portanto não há interesse em pacificar, reestruturar e organizar essas nações.

Hoje com tantos séculos nas costas e com noções humanitárias mais claras será que não é hora de olharmos além do capital? Acredito que estamos sim evoluídos a ponto da busca de uma condição de vida digna para toda a humanidade, para que crianças não morram mais afogadas em busca de um dia sem medo.

 

Como eu disse no começo desse texto, a imagem da criança afogada é muito forte e não quis colocar aqui, mas segue abaixo uma imagem que também surgiu esses dias,  com um pouco de esperança de alguém que ainda está aqui em busca de ajuda, não ajuda de uma nação, mas de pessoas.

help

Debate Debate
Nem tudo no mundo é uma Brasa,Mora? Mas expor problemas e discutir sobre eles é o primeiro passo para a solução e a evolução, qual a sua opinião?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Comment moderation is enabled. Your comment may take some time to appear.