Ogrices – Pescaria

Apesar de argumentos contrários, pescar não tem nenhuma relação com a idade das pessoas, quando mais novo sempre gostei muito de pescar, sem muita noção ou habilidade, mas aprendi com meu pai, com meu irmão, tios e amigos em geral, cada pessoa com seu ensinamento, desse jeito acabei montando meu próprio estilo, reconhecendo aquilo que funcionava para mim e adaptando para melhor uso. Há alguns anos atrás eu estava muito bom nisso, já tinha virado um pescador bem razoável no mar aonde pesquei praticamente a vida inteira.

Então me mudei para o Mato Grosso do Sul, comecei devagar a pescar nos rios e o aprendizado voltou para a linha de partida, muita coisa nova para aprender e novos estilos para adaptar, passa a ser mais um ponto positivo para um esporte que gosto tanto.

Já gostava quando criança, naquela época o negócio era “pegar o peixe”, lembro que eu olhava vidrado para a agua respirando aquela adrenalina preciosa por segundos… minutos… horas… sempre fui afundando em um tédio profundo e resmungando, trocando de lugar pelo barco, trocando de isca e qualquer outra opção que me vinha na cabeça.

PESCADOR1

Daí na adolescência tudo virou a conquista, gostava de estar no barco, arrumar as coisas e passar o dia com o meu pai, era uma coisa sensacional que fico muito feliz hoje de ter aproveitado mesmo sendo jovem e idiota, ouvi histórias, falei besteiras, ganhei experiencia e me diverti muito, pesquei um pouco também. Nesse meio tempo fomos pegos por tempestades, motores quebraram em lugares remotos, peixes grandes apareceram, cardumes de peixes pequenos também, já voltei para casa com peixes grandes e já voltei para casa nadando também quando barco afundou. (sim, barcos afundam, acontece muito na minha família)

Hoje adulto pescar é um esporte, mais solitário no meu caso com meus parceiros de pescaria tão longe, mas mesmo assim continuo aproveitando muito, não apenas pelas boas lembranças e coisas legais que aprendi, mas é uma maneira de saborear cada momento, pescar hoje tem a ver com toda a construção do momento perfeito e do cenário, o local, o equipamento, a situação e finalmente a tão esperada recompensa, há cerca de dois meses atrás vi o anoitecer em um pesqueiro que foi a recompensa que sobrou em um dia que os peixes não vieram.

Lógico, depois disso fui para casa, tomei banho e fiquei jogando videogame até dormir, gostar de pescar não significa que você vive disso ou só gosta disso, no meu caso é uma memória, uma experiência conjunta que quero manter para mim.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Comment moderation is enabled. Your comment may take some time to appear.