Octopus Mom – As crianças e suas fases

Cada ano que passa são novas descobertas… E a gente vai se perdendo com tanta informação, não é? Aqui tem um resumão bem geral de como foram os primeiros 5 anos de vida do Caique, dificuldades e aprendizados… Ninguém é igual, uns enfrentam uns medos… outros, outros medos! Mas é sempre bom ler e fazer uma relação se está tudo indo bem… (e está! só pelo fato de você estar buscando e se informando já faz com que você seja uma mamãe ou papais preocupado com o bem estar do filhote!)

Até 1 ano

O primeiro ano foi difícil para nós dois. Ele saiu da barriga e teve que se adaptar a um novo mundo. Eu tive 4 meses com ele o tempo todinho, e logo em seguida voltei a trabalhar. Na boa? 4 meses de licença maternidade é péssimo, é horrível! Não dá pra se adaptar o suficiente, normalmente as crianças ainda estão em fase de amamentação… é crueldade. Sobrevivemos a isso, claro, mas o período da licença deveria ser ampliado.

2 anos

O segundo ano já foi muito mais divertido, aprendeu andar, correr e a cair. Foram muitos tombos! Mas a maior dificuldade foi a oralidade, ele ficava realmente bravo por não conseguir explicar aquilo que ele queria, tentava falar… e ficava nervoso quando não conseguia. Tanto se preocupou com isso que hoje é um tagarela que não fala quase nada errado mesmo.

3 anos

O terceiro ano foi quase como uma evolução da fase anterior, e os grandes desafios foram: sair da fralda e passar a fazer xixi e cocô no vaso e não chupar mais chupeta. Ele desfraldou quase com 3 anos… a chupeta também. Foi tão tranquilo que nem sei se é muito normal. Um dia ele disse “não quero mais usar fralda” e pronto, no dia seguinte não escapuliu na calça, nem na cama. E é assim até hoje. Raramente ele faz nas roupas, só quando segura o xixi até não poder mais, tudo pra não parar de brincar. Com a chupeta foi a mesma coisa, ele disse que não queria mais, deixou no armário e lá ficou…

4 anos

Mudamos de casa, mudamos de escola. Conheceu amigos novos, aprendeu a se comunicar melhor, começou a fazer natação e inglês. Passou a entender o mundo melhor e a se preocupar mais ainda com os seres vivos. Aqui nessa fase ele passou ter curiosidades sobre a morte. Teve medo e teve raiva da cadeia alimentar, mas com quase 5 anos passou a entender que ela é necessária para que exista o equilíbrio.

E agora com 5 anos?

Não sei. A cada ano é uma nova descoberta e realmente não sei o que esperar. Se já sinto saudades de palavras erradas, da coordenação não tão afinada e do cheirinho de nenê… imagina agora? Aguenta coração! Uma página em branco nova para os novos desafios… prontos ou não, aí vamos nós!

Ano que vem tem update por aqui, é só ficar de olho nesse post ou em todos os outros dessa coluna 😉

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Comment moderation is enabled. Your comment may take some time to appear.