Aventurista – Ilha do Mel

A Ilha do Mel é um paraíso que fica na Baía de Paranaguá, no Paraná. Um ponto turístico com praias renomadas, mas que faz parte de uma reserva ambiental (UFA!).

O local tem pesquisa científica, programa de manejo de animais silvestres, não é permitida tração animal, ou motorizada em seu território, existem áreas silvestres onde não entram visitantes e ainda sim tem resorts, muita aventura e vale a sua visita!

Isto e muito mais, ainda segundo a Wiki: A ilha possui quatro pontos turísticos de destaque: Ao norte a Fortaleza, no centro Nova Brasília e o Farol das Conchas; e ao Sul Encantadas.

 

Ilha do Mel - Farol das Conchas

Eu coleciono histórias da ilha do mel desde quando não tinha pier e as pessoas saltavam do barco no mar mesmo com as malas na cabeça. Depois de conhecer com meus próprios pés, de infinitas viagens com diferentes amigos, de me apaixonar perdidamente por este lugar inúmeras vezes, preciso te dizer: Vá!

Seja você um explorador, ou corredor de rua. Se você curte trilha, ou praia, ou caminhar, ou natureza, ou rever seus conceitos e se renovar… Levante e vá!

Mas por que começar pela wikipedia e ressaltar alguns fatos? Porque eles fazem toda a diferença!

ilha-do-mel-mapa

Desde resort até pousadas familiares, desde forrós até noites de sono em pleno “silêncio” da natureza, desde praia, suor e ouriço até caminhadas incríveis. Esta tudo lá! E custa caro.

Como assim? Assim. O melhor da ilha do Mel é que não existe tração motora ou animal (falei que os dados da Wiki eram importantes). Então tudo que for preciso consumir é carregado por pessoas, e se não há trabalho escravo custa dinheiro, né?

Muitas pessoas que vão pra lá permutam trabalho pra passar uma temporada, é muito legal pra viver intensamente o espírito da ilha. As coisas lá dependem das pessoas e isso confere a comunidade uma coletividade incrível.

ilhadomel_pr_brasil_foto_gilsoncamargo_fev2008a

Tudo o que você faz envolve caminhada! Desde caminhadas leves como chegar e se instalar, até trilhas mais puxadas.

O número de pessoas lá por dia é limitado, por se tratar de uma área de reserva natural; bem como apenas os naturalizados podem viver lá de fato.

Conheça os pontos importantes mencionados, são incríveis! Mas aproveite a estadia para: conversar com as pessoas. Além das histórias de quem vive a ilha, tem gente do mundo todo.

A ilha se divide em verão – fervo de verão, jovens, bailinhos, famílias praia e lotação; e inverno – temporada de surf e de quem curte frio na praia. Ambos incríveis.

Não há farmácias, nem bancos. Por isso é preciso levar um “resguardo” em ambos os casos.

Tira da sua cabeça que o lugar é de “hippie” como se isso fosse pejorativo. Aliás tire qualquer coisa da sua cabeça e se jogue no barco que leva pra lá. Na mochila não pode faltar lanterna e um sapatinho bom de andar em areia e pedra. Ah, repelente tb vale. Só não vale selfie de turista com os lagartos de lá, ok? <3

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Comment moderation is enabled. Your comment may take some time to appear.