Entre Cafés – Precisamos falar sobre o Kevin

Se antes do dia das mães falamos sobre uma boa relação entre mãe e filha pra fechar o mês de Maio vamos falar sobre uma relação ruim entre mãe e filho. Pra hoje vamos com Precisamos falar sobre o Kevin de Lionel Shriver.

kevin

Motivo: Li o livro logo depois de assistir o filme em busca dos buracos da trama e não me arrependi, achei as respostas que procurava.

O Livro: Eva Khatchadourian escreve cartas ao marido ausente falando sobre o início de seu casamento e sua vida em família após o nascimento de seu filho Kevin. À partir das cartas ela faz uma série de reflexões sobre a maternidade e a aversão de algumas mulheres a ela, sobre carreira, casamento, papeis sociais, relacionamentos e deixa no ar uma série de questões. O que fazer quando não se consegue estabelecer uma ligação com seu próprio filho? Quando não se consegue gostar dele? Até que ponto os pais realmente sabem quem seus filhos são? Uma mãe não ama seu filho por já saber que ele é um monstro ou ele se torna cruel por falta de amor?

Vale à pena?: Vale uma, duas, três vezes. Como disse no início não me arrependi de ter buscado no livro respostas às perguntas que me fiz durante o filme. Acho que qualquer pessoa pode se identificar com as dúvidas e sentimentos contraditórios de Eva para com a maternidade e se perguntar se a realidade traçada no livro é possível. Cada vez que penso no livro me pego descobrindo um detalhe novo.

Pra acompanhar: Chá de erva cidreira pra garantir seu sono pós leitura.