Entre Cafés – A Febre

Na literatura, como em tantos outros espaços, não foi fácil para as mulheres conquistarem espaço e reconhecimento. As irmãs Brontë só conseguiram publicar suas obras quando adotaram pseudônimos masculinos e se tornaram os irmãos Bell. Jane Austen teve suas obras recusadas diversas vezes e só conseguiu publicar seus livros quando assumiu os riscos dos custos, ainda assim suas primeiras publicações não levaram seu nome. Agatha Christie recebeu diversas negativas de editores antes de conseguir publicar suas obras. J.K. Rowling ouviu de diversos editores que Harry Potter jamais faria sucesso e quando conseguiu publicá-lo assinou usando apenas as iniciais pois a editora temia que garotos não fossem ler um livro escrito por uma mulher.

No mês das mulheres eu não podia deixar de falar de autoras que mandam muito bem (apesar de falar sempre delas por aqui).

A primeira vez em que li sobre A Febre, de Megan Abbott, li uma crítica que dizia:
“Na corrida para se eleger o próximo Garota Exemplar, esse é o livro a ser batido”

Não precisava de mais nada, o livro estava na minha lista, com um lugarzinho de destaque.

O livro é baseado em um caso real, acontecido nos EUA em 2012 e mostra como a cidade de Dryden (fictícia) era um lugar bastante tranquilo até que uma a uma as meninas de uma escola começam a ter convulsões e desmaios sem motivo aparente.  Seria um efeito da vacina contra o HPV? Seria o lago contaminado? Seria uma epidemia? Todos se desesperam sem saber como podem proteger suas meninas de uma ameaça invisível e inexplicável.

Fiquei tensa e curiosa, tentando o tempo todo ligar os pontos e tentando chegar à origem do problema durante toda a leitura. É impossível não se desesperar imaginando quem será a próxima personagem atingida e buscando uma explicação lógica para os acontecimentos.
Numa escala de 1 a 5 ganha 4 xícaras de café e acompanha bem um café forte, desses que todo dia mantém acordadas centenas de mulheres maravilhosas.

 

#FreePost
Este post não é patrocinado e os produtos citados são opções de consumo do próprio autor. As marcas mencionadas não tem nenhum tipo de relacionamento com o blog, ou a coluna em questão.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Comment moderation is enabled. Your comment may take some time to appear.