Aventurista – Onde começar isso?

Na semana que passou, fui dar 3 palestras com o tema “A Atuação do Guia de Montanha no Mercado de Turismo” em uma conceituada universidade de São Paulo e, exatamente para 3 salas de último semestre do curso de Turismo.

Em dado momento de todas as palestras, os alunos indagavam que achavam a profissão muito bacana e o esporte também, mas não sabiam nem por onde começar. Fiquei pensando, pensando, pensando e não cheguei a conclusão nenhuma.

Perguntas vieram na minha cabeça, tais como “Não é muito cedo pra eles decidirem a profissão que querem seguir?” ou então “Como eu comecei com essa história de ser guia de montanha?”.

Essa segunda me levou a escrever esse post, muito mais como uma forma de esclarecer como começar no montanhismo do que incentivar as pessoas a largarem os empregos fixos e se tornarem guias (se quiserem fazer isso, será um prazer encontrá-los escalando).

Foto 1

O montanhismo ele é um esporte MUITO engraçado e estranho.

Hoje você tem todas as tecnologias do mundo a sua disposição, mas não precisa de nenhuma delas. Já vi gente subir a 6ª maior montanha do Brasil descalço. Eu gosto dessas tecnologias, acho que elas trazem um conforto (na medida do possível) que é uma belezura.

Tem gente que sobre pra fumar um baseado, tem gente que vai atrás de desafios maiores, gente que vai atrás de mídia e tem gente que vai porque a montanha está lá.

Foto 3 (2)

Vamos ao que é preciso para começar:

1 – FORÇA DE VONTADE
O primeiro ponto para se começar a fazer qualquer esporte é a força de vontade. Sem ela, o que você vai fazer vai ser maçante, chato e você vai odiar.

2 – CONDICIONAMENTO FÍSICO
Hoje existem diversas trilhas pelo Brasil e pelo mundo que tem níveis de dificuldade diferentes. Ou seja, você não deve e não vai começar com o Everest como primeira montanha, nem se você for Iron Man, Tri Atleta ou maromba do crossfit.

Procure uma trilha que tenha um nível de dificuldade compatível com o seu condicionamento e, conforme for se interessando mais, condicione seu corpo para ir para a montanha.

Costumamos dizer que a academia (ou outros exercícios) são complementares. O melhor treino para ir a montanha, é estar na montanha. 

3 – ESCOLHA A TRILHA CERTA
Se você não gosta de montanha, não vá para a montanha e se você não gosta de praia, não vá para a praia. Eu particularmente não gosto de praia. Se eu fizer uma expedição de 4 dias pela praia, vou achar chato e não vou curtir.

4 – EQUIPAMENTOS
Invista apenas no que é necessário. Hoje temos várias lojas com equipamentos ruins, intermediários, bons e ótimos. Além disso, existe muito coisa, com muitas utilidades e que não servem pra nada. Estude o que é necessário para fazer uma trilha em segurança.

5 – APRENDA COM OS MAIS EXPERIENTES
Lembra daquele ditado que diz “aprenda com os erros dos outros”¿! Pois é, se você conseguir isso, vai evitar MUITOS perrengues.

6 – COMPANHIA
Com certeza, fazer uma trilha sozinho é um belo desafio, mas nada como você compartilhar essas coisas com amigos, parentes e esposa (o) / namorada (o) / ficante / peguete / rolo / paquera / gata (o) do tinder / badoo / grinder / par perfeito

Foto 3 (1)

Espero que este post tenha sido útil para incentivar vocês a começarem de alguma forma a viajar pelo nosso Brasil, pelo nosso mundo, pelas nossas trilhas.

Se quiser alguma dica de trilha, deixe seu comentário aqui que eu respondo.

Bons ventos a todos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Comment moderation is enabled. Your comment may take some time to appear.