8,80 – Elogio x Assédio

Chamem os homem tudo aqui. Chama aquele ali que tá passando olhando o celular. E aquele que saiu do banheiro agora. Chama também o que tá no papo aí com você no chat do Facebook. Todo mundo reunido? Muito bem, meninos! Agora vamos conversar sério, papo reto, de homem pra homem.

Talvez você não saiba, mas está incomodando muitas mulheres, principalmente as que vê como amiga, uma relação de boa. Sabe aquela mania de dizer que a roupa dela tá bonita? Que o cabelo tá incrível? E aquele “uau” que soltou quando a moça do outro departamento passou por você? Então, você quis dizer pra moça que ela está linda, não foi? Melhor das intenções. Tudo certo, tudo bem. Mulher gosta de saber que tá bonita, gosta de arrancar elogios e olhares dos homens, né? Porque depois fica velha, pelancuda, a teta cai, e ninguém mais olha e faz fiu fiu. Pois é, toda razão. Você cresceu ouvindo isso e entendeu que isso era certo.

Mas, meninos, vamos rever as coisas. Nem tudo o que a maioria faz é o certo. Vou tentar ser bem didática.

A maioria das mulheres que conheço (senão todas) gostam de se sentir bem com si mesma, e isso resulta em sempre estar bonita. Seja mega maquiada, com cabelo molhado, de salto alto ou de chinelo. Estamos lindas, porque estamos do jeito que nos sentimos bem. Escolhemos a roupa que vamos vestir com base em uma matemática simples: previsão do tempo + estilo próprio. Não entra nessa conta “impressionar os homens”, “receber elogio de um homem” ou “parar o trânsito”.

Sabendo disto, vamos voltar àquela moça que foi trabalhar linda demais nesta quinta-feira e você disse “uau” quando ela passou. Ok? Leve a sério o fato de que ela não foi trabalhar com este look do dia pra te impressionar. Agora avalie: você tem intimidade com essa mulher? São amigos há anos ou simplesmente almoçam juntos? Ou seu relacionamento com ela não passa do educado “bom dia” diário? Então, ao menos que você seja amigo de infância e fiel à ela, por favor, não elogie. Não olhe da cabeça aos pés. Não esboce reação alguma. Veja essa mulher como uma mulher e não como o pedacinho de carne que sua cabeça (de baixo, suspeito) viu. Combinado?

Daí você me diz: mas eu tô paradão na dela, quero que ela saiba que eu tô apaixonado por ela. Tudo bem! Isso é maravilhoso. Mas não seja invasivo. Existem formas mais simples e gentis de conquistar uma mulher. Você pode começar conversando sobre qualquer coisa, sem forçar a barra, e só depois quando tiver uma intimidade e  demonstração de interesse de ambas as partes, aí você diz “uau, tá um espetáculo hoje”. Aí a gente gosta, fica feliz, porque existe uma conversa de coração pra coração.

MAS QUANDO A CONVERSA COMEÇA PELO PINTO, MEU CARO, NÃO DÁ PRA TE DEFENDER!

Meninos, respeitem de todo o coração todas as mulheres. A gordinha, a cafona, a loira, a morena, a novinha e a vovó. Toda vez que você enxergar um bife em uma mulher, pense só uma coisa: sua mãe ia gostar de ser tratada deste jeito?

E pra fechar este papo polêmico: eu sempre, na história da minha vida até aqui, tive (tenho!) MUITOS amigos homens. E amo todos como se fossem irmãos. E a coisa que mais me orgulho é de ver que esta pequena parte da população masculina respeita as mulheres e as admira. Por favor, sejam como eles <3

Um abraço do brother Lelê.

P.S.: Controlem seus pipis. Essa discussão é muito maior do que eu disse aqui. Assiste o que a Jout Jout Prazer tem pra dizer, que representa a mim e todas as milhões mulheres que assistiram ao vídeo. #VamosFazerUmEscândalo

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Comment moderation is enabled. Your comment may take some time to appear.