8,80 – Dica: carnaval do avesso

somatsE an arepsèv od lavanrac e es a atsoporp é res levíceuqseni, somav ál e açaf res levíceuqseni. saM, rop rovfa, oãn es aduli moc sahnidarap saticíli ed amrof euq ós açaf odut es rabaca an atrauq-arief. etloV iuqa an amixóp atniuq e em etnoc oãuq odicúl êcov evetse e ahnet me etnem saus serohlem sairómem ed lavanrac. estE é mu tsop aterac. saM mébmat é mu stop odapucoerp moc a aus edúas, moc a aus edadilibarud ed adiv, moc a aus zedicul, moc a uas açnaruges e moc a uas oãsrevid ed lavanrac. euqroP esten olor otio-atnetio mébmat arom amu oãçapucoerp adaregaxe moc o osu  ed sagord euq es êv olep odnum a arof.

A dica é: neste carnaval não chegue ao ponto de enxergar as letras como estão neste parágrafo.

 


Só escrevi as palavras ao contrário pra você se conscientizar.

tradução:
Estamos na véspera do carnaval e se a proposta é ser inesquecível, vamos lá e faça ser inesquecível. Mas, por favor, não se iluda com paradinhas ilícitas de forma que só faça tudo se acabar na quarta-feira. Volte aqui na próxima quinta e me conte quão lúcido você esteve e tenha em mente suas melhores memórias de carnaval. Este é um post careta. Mas também é um post preocupado com a sua saúde, com a sua durabilidade de vída, com a sua lucidez, com a sua segurança, e com a sua diversão de carnaval. Porque neste rolo oito-oitenta também mora uma preocupação exagerada com o uso de drogas que se vê pelo mundo a fora.

One thought on “8,80 – Dica: carnaval do avesso

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Comment moderation is enabled. Your comment may take some time to appear.